Literatura e-rótica

E-reader

Em 2007, a Amazon lançava seu e-reader Kindle. Até hoje, muito se fala sobre as desvantagens do leitor de livros digitais em relação ao formato clássico. Para os leitores mais tradicionais, a facilidade de manusear, não requerer bateria para funcionar ou mesmo o cheiro do livro impresso são características insubstituíveis.

Essa não é a história completa. A comodidade de funcionar como um ecossistema completo de leitura tornou o e-reader uma peça única, da compra de títulos à leitura.

Esses atributos mexeram com os hábitos do leitor. A possibilidade de aquirir livros sem passar pelo balcão de uma livraria deixou as pessoas mais à vontade para escolher opções eróticas, e não apenas soft porn.

O mercado livreiro igualmente recebeu a mensagem com prazer. Até porque a diminuição dos custos de impressão tornou possível o lançamento de vários títulos que dificilmente seriam publicados anteriormente. Para os amantes dos livros, é necessário rever conceitos. Muitas dessas obras são disponibilizadas inicialmente no digital. Antes absoluta, a edição em papel se tornou apenas uma possibilidade.

Imagem via Flickr